• Cátia Almeida

Como chegar ao preço ideal para o meu produto?

Atualizado: Set 7



«Como saber o preço ideal para o meu produto?»


Esta é uma dúvida muito recorrente para quem começa o seus próprio negócio. Que preço colocar nos artigos? Hoje trago-vos a solução para que nunca mais tenham dúvidas relativamente ao preço que devem colocar para fazer lucro! Atenção que faturação não é a mesma coisa que lucro e eu aprendi isso ao longo do tempo. Posso desde já dizer-vos que aprender e implementar esta ferramenta de gestão mudou definitivamente o meu negócio.


Existe um índice quase global de precificação que se chama Mark Up – através deste índice vais conseguir definir qual é o preço mínimo de venda dos teus artigos e analisar vários tópicos essenciais para uma boa saúde financeira da tua marca, desde a compra de stock a estratégias de venda.


De uma forma muito simples, o Mark Up é uma conta matemática que te vai dar o preço base pelo qual deves vender os teus produtos de forma que te traga retorno financeiro. Ignorar o quanto se gasta para vender um produto e qual o preço mínimo para garantir lucro é um erro de gestão gravíssimo que é cometido diariamente até por grandes empresas.


Então mas afinal que fórmula mágica é essa? Pega em papel, caneta e calculadora e aponta tudo!


Para um negócio de moda, acessórios e decoração (de uma forma geral) em que os produtos sejam de revenda, ou seja, tu compras a um fornecedor e vendes ao consumidor, o Mark Up definido a nível global é de 2 ou 2.5. Isto significa que deves fazer a seguinte conta para cada produto:


preço de compra x 2.5

exemplo: um fio no fornecedor custa 2€ então o meu preço base deverá ser 5€ (2€ x 2.5)

um vestido no fornecedor custa 10€ então o meu preço base deverá ser 25€


Vender por um preço abaixo do Mark Up não vai trazer lucro! Independentemente de teres mais ou menos despesas com o teu negócio, a longo prazo irás ver que não estás de facto a fazer dinheiro e o negócio não será auto-sustentável por muito tempo.


Se fores tu a produzir as tuas peças de raiz, ou seja se é a tua marca própria e és tu que desenhas e confecionas as peças, o Mark Up terá de ser o dobro, entre 4.5 a 5, pois tens de acrescentar o custo da mão de obra, por exemplo, entre outros.

Nesse caso a tua conta deverá ser:


Custo de produção x 5

Exemplo: um vestido custa 20€ a ser produzido, então o preço mínimo deverá ser entre os 90 a 100€ (20 x 5)


Depois de chegares ao teu preço ideal é altura de analisares 2 coisas muito importantes:

- os preços da tua concorrência – se o teu preço está muito acima do que é praticado pela concorrência, há que perceber se faz sentido vendê-lo assim. Às vezes a concorrência pode estar a vender a um preço absurdamente baixo e se assim é, o problema é mesmo deles que daqui a uns anos não estarão cá de certeza. Além disso, também existem outros factores como o branding da tua marca porque a mesma peça, vendida por duas marcas diferentes, pode contar uma história diferente e ser dirigida a públicos diferentes;


- se esse preço faz sentido para a peça que é - se agora que atualizaste o preço com o mark up percebes que o mesmo ficou demasiado elevado para o produto que é e não consegues vendê-lo por esse valor, então é muito simples: não compres esses produto! Esse produto não pode fazer parte do teu stock porque não te está a trazer retorno financeiro nenhum, quanto mais gerar lucro.

Se usares esta fórmula a partir de hoje e para sempre, garanto-te que no espaço de meses vais ver uma grande diferença nas tuas contas. Além disso usa-a agora para comprar melhor o stock, pois já sabes à partida o que é rentável vender e o que não é e assim nunca mais irás comprar produtos que, afinal de contas e por mais que os vendas, não te irão trazer lucro nenhum!


Para te ajudar neste processo, criei uma tabela em excel já com a fórmula criada, é só preencheres com os teus valores 😊 Clica para fazer o download!

Calculadora Mark-Up
.xlsx
Download XLSX • 13KB